Amor do meu presente

Eu não sinto frio na barriga ao te ver. Eu não sinto a necessidade de falar com você o tempo todo. Eu não penso em você todo dia. Quase nunca sonho com você. Eu não escrevo seu nome em cada folha do meu caderno. Nem assisto filme de romance, fingindo que somos nós dois ali. Eu não crio um futuro imaginário pra gente. Não sinto vergonha de te olhar nos olhos. Não conheço nossa trilha sonora. Mas eu gosto quando você está aqui. Gosto quando beija minha testa de leve, tentando disfarçar. Gosto quando me provoca com suas mãos. Gosto quando me abraça. Gosto de dormir nos seus braços, apesar de fingir que não. Gosto quando a sua liberdade combina com a minha. Gosto quando você se preocupa. Gosto quando pergunta se vou para aquele lugar, só pra ir também. Gosto do seu jeito de me apertar e me soltar na mesma intensidade. Gosto quando você vira aquela garrafa comigo. Quando me promete que vai ficar tudo bem. Quando ri das minhas piadas sem graça. Quando promete que vamos ter uma casa cheia de animais.  Gosto. Gosto mesmo de você. Mas você não é aquele amor que eu pensei que fosse ter. Não sei nem se é amor. Mas eu quero você aqui enquanto der, porque mesmo que você não seja o amor da minha vida, é o amor do meu presente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s