O cara do sotaque

Você surgiu do nada e eu me perdi naquele par de olhos misteriosos, e me deixei levar por aquela sensação que dominava meu corpo. Senti seu hálito quente e me perdi mais e mais em cada frase cheia de sotaque, aquele sotaque irritante, mas que fica lindo em você. Então você, derramou vodka na minha meia e beijo na minha boca. E quanto mais eu tentava ficar sã, mais seu sorriso me levava pra pura insanidade. Era loucura, mas seus braços eram meu lugar favorito, mesmo que os conhecesse tão pouco. Quando você beijava minha testa, eu queria ter o dom de parar o tempo pra sempre. Por horas, várias músicas foram nossa trilha sonora e as pessoas ao redor meros figurantes. E quanto mais eu me entregava, mais eu me perdia. Mas, o sol chegou, nos olhamos, trocamos juras de amor que não fizeram o menor sentido, só estávamos embriagados e você se foi. Eu recordo de me xingar baixinho por estar sentindo falta de um desconhecido. E me desculpe meu bem, mas por alguns instantes eu confesso que achei que você fosse só mais um. Mas, você não foi, não é? Desde o momento em que trocamos o primeiro olhar eu deveria saber, saber que não era só mais um. Eu lutei, juro que lutei contra isso que estou sentido agora, porque às vezes me parece tão errado. Me chamei de louca, de tola porque você está aí, e eu estou aqui e não há nada que possamos fazer. Porém, eu também já não posso fazer nada em relação à você, porque, meu bem, no final, a culpa é toda sua. Você me fez ficar assim, agir assim, você traz o melhor e o pior de mim, tudo ao mesmo tempo, involuntariamente. Você é minha droga, me deixa chapada, e eu gosto do efeito que tem sobre mim. E tudo isso é mais insano do que nós dois juntos. Porque no final, eu estou apenas apaixonada pra caralho por você.

Passado e futuro

large (8)

Os dias parecem estar sumindo no calendário… Chegando mais perto de finalizar o ano. Finalmente, mais um capítulo está terminando. Dores, tristezas, alegrias, enfim… Irá ficar apenas em lembranças. Ano novo, vida nova, mais uma nova chance de recomeçar e fazer diferente, a diferença! E o que aconteceu neste ano, irá ficar aqui. E sobre isso não preciso me preocupar. Porque tudo passa… Seja bom ou ruim! Tudo passa!

Autor desconhecido.

Ela é o excesso

tovr

Um gole, mais um beijo. Um beijo, mais um gole. Quem é aquela garota do cabelo desgrenhado e do batom borrado? Ela está dizendo alguma coisa cheia de palavras embaralhadas, e seus olhos estão manchados, exaustos de chorar, mas agora ela ri. Ri alto demais. Gesticula demais, tudo demais. Tudo em excesso. Ela é o excesso.

Olhei pra ela mais um pouco e não à reconheci mesmo sempre tendo achado que à conhecia bem. Queria perguntar se ela conseguia encostar a cabeça no travesseiro tranquilamente pela noite, mas eu sabia da resposta. Ela conseguia, depois de um quilo de comprimido.

Ela encontrou meus olhos e se assustou com a visão. Chegou à derrubar o copo, que desperdício. Era apenas seu reflexo. Era apenas eu não sendo eu.

Você se foi e eu tenho que ficar chapada o tempo todo pra poder te manter fora da minha mente, chapada o tempo todo para manter você longe da minha cabeça, passando dias trancada nessa névoa, tentando esquecer você, amor, eu caio novamente. Tenho que me chapar minha vida toda para esquecer que sinto sua falta.

                    

O amor é meio esquisito: Faz bem, faz mal. Alegra, entristece. Preenche, esvazia. Leva à cura, e também à loucura.